Definição e classificação da impotência sexual

DEFINIÇÃO

A disfunção erétil a maioria das pessoas já conhece e sabe do que se trata, mas para dar uma contextualizada achamos melhor explicar certinho o que é, enfim, refere-se à incapacidade de um homem, de ter uma ereção eficiente o suficiente para permitir a penetração na vagina ou não ser capaz de manter a ereção por tempo suficiente para ejacular após a penetração, resultando na interrupção do coito. Isso acontece também quando há o desejo sexual normal (às vezes, até mesmo acima do normal) e é válido também para os homossexuais. Esporádicos episódios deste tipo não justificam um diagnóstico de disfunção erétil pode estar ligada a dificuldades na transição. As causas podem ser psicológicas ou orgânicas, geralmente estão presentes em ambas as causas.

CLASSIFICAÇÃO

Existem algumas causas e classificação para esse problema, resolvemos fazer uma descrição de cada para um melhor entendimento do assunto, espero que fique bem explicado. São eles:
PRINCIPAL
Quando o assunto não é, e nunca conseguiu ainda ter uma relação sexual eficiente, incluindo a dos homossexuais.

SECUNDÁRIO
Quando a disfunção erétil ocorre após um período de atividade sexual normal, inclusive homossexuais.

PERMANENTE
Sob nenhuma circunstância o macho é capaz de ter um bom sexo.

SITUAÇÃO
O macho é capaz de ter uma sexuais com a masturbação, outro parceiro sexual ou em relacionamentos do mesmo sexo mas em alguns episódios ocorre a impotência sexual.

TOTAL
Quando o pênis fica completamente inerte na presença de estimulação sexual.

PARCIAL
Quando o pênis reage com um certo grau de tumescência, ele responde a estímulos sexuais mas não o bastante para ter uma relação sexual satisfatória.

PSICOGÊNICA PURO
Quando a causa da disfunção erétil é exclusivamente por motivos psicológicos.

ORGÂNICO PURO
Quando a causa da disfunção erétil é exclusivamente orgânico, no caso causado por alguma doença ou limitação do corpo.

FORMAS ASSOCIADAS
Dificilmente uma doença orgânica é livre de complicações de ordem psicológica ampliar a medida de orgânicos do problema

PATOLOGIA DO RAMO AFERENTE
Caracterizado por um forte desejo de que o cérebro, com fantasias eróticas mal conectado ao corpo, com a dificuldade na ereção e a ansiedade associada.

PATOLOGIA CENTRAL
Caracterizada por depressão, apatia, desinteresse, e melhor resistência à chama para o estímulo sexual; a ereção por estes indivíduos tem grande perda

PATOLOGIA DO RAMO EFERENTE

Caracterizada pela incapacidade de processar os estímulos sensoriais, percebida como estímulos eróticos ( bloco de centro, o límbico, que controla o reflexo ejaculatório, que está situado no cérebro;os outros dois são, na medula espinhal)

O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DA IMPOTÊNCIA ORGÂNICA-PSICOGÊNICA

Mesmo se o desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico para destacar mais e mais a importância do componente orgânico da doença, ainda é bastante difícil fazer uma distinção clara entre os dois componentes. Para aumentar o grau de certeza do diagnóstico, podemos monitorar a ereção peniana noturna com um dispositivo especial (Rigiscan). Ele permite que você gravar suas ereções penienas a noite (NPT) durante a fase REM do sono. Se você está tendo ereções penienas a doença é principalmente psicogênica, caso contrário, se não ereções. Se a doença é predominantemente orgânicos, que podem ser de três tipos :

1) vascular

2) neurológicas

3) endócrino

Após esse diagnóstico é sempre bom lembra que de qualquer maneira é bom procurar um médico de confiança para que te ajude nesse caso clínico e ache a melhor alternativa para chegar em um resultado satisfatório para o paciente e também, porque não, as parceiras sexuais do paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *